Polícia

Jovem de 24 anos é preso suspeito de estuprar a própria filha de apenas quatro anos

A mãe da criança afirmou que através de autorização judicial, o pai da menina pode passar finais de semana alternados com ela.

Por Lente Nervosa

domingo, 01/08/2021 - 21:37 • Atualizado 02/08/2021 - 13:48
Jovem de 24 anos é preso suspeito de estuprar a própria filha de apenas quatro anos

Um homem de 24 anos, foi preso por policiais militares neste domingo (1), suspeito de ter praticado estupro contra sua própria filha, uma criança de apenas quatro anos de idade. O crime teria acontecido na residência do suspeito, em Itapuã do Oeste.

A mãe da criança afirmou que através de autorização judicial, o pai da criança pode passar finais de semana alternados com a menina, sendo que este seria o primeiro final de semana que o pai foi buscar a filha.

Por volta das 15h deste domingo, o homem foi deixar a menina com a mãe e apenas a deixou, sem falar nada, o que causou estranheza aos familiares. Após o homem ir embora, a criança começou a chorar e relatou aos seus avós que o pai a havia dado banho, estando ela sem roupas e que o pai tinha beijado seu corpo todo, inclusive as partes íntimas.

Ao tomar conhecimento da situação, a mãe acionou a Polícia Militar, que realizou diligências e conseguiu deter o suspeito. O indivíduo recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a central de polícia, em Porto Velho.

1 Comentário

  1. Anônimo disse:

    Ridículo, um site sério como o Lente Nervosa, expondo uma criança desta forma. Completamente desnecessário, jogando sujo para receber mais alguns cliques.

    Mesmo não mencionando nomes, se faz claro a identidade das vítimas, que estão num momento extramente vulnerável, e rejeitando qualquer tipo de atenção desnecessária. Tenho contato com as vítimas, e digo que em nenhum momento elas concordaram em ser mencionadas nessa matéria, nem deram informações como endereço e acontecimentos. Quero relatar, também, que o suspeito não mora no endereço utilizado na matéria, mas sim as vítimas; e que no mínimo seja retirado o endereço, devido a privacidades das mesmas.

    Peço encarecidamente que retirem a matéria do ar, ou que, pelo menos, retirem os dados pessoais mencionados anteriormente.

    Grato.

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email