Política

Presidente Jesuíno Boabaid convida militares e familiares para Assembleia Geral em frente ao CPA na sexta (11)

O conselho das entidades representativas da classe provará que há legalidade e condições de conceder, ainda este ano 8% consagrado na lei estadual 4.781 do Estado de Rondônia.

Por Assessoria

terça-feira, 08/06/2021 - 17:29
Presidente Jesuíno Boabaid convida militares e familiares para Assembleia Geral em frente ao CPA na sexta (11)

Presidente da Associação dos Familiares e Praças da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia (Assfapom), Jesuíno Boabaid convida os policiais, bombeiros militares e seus familiares para a Assembleia Geral que ocorrerá nesta sexta-feira (11) em frente ao Centro Político e Administrativo (CPA), na Avenida Farquar, em Porto Velho. Esta será mais uma ação para cobrar do governador Marcos Rocha a valorização dos militares de Rondônia.

Boabaid afirmou que após reunião do conselho de entidades que englobam praças e oficiais da Polícia e Bombeiro de Rondônia, ficou decidido sobre a Assembleia Geral que tentará, mais uma vez, convencer o govenador sobre a valorização dos militares. Em demonstração de sensibilidade à causa, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO), Alex Redano, afirmou que irá chamar o governo para conversar com as entidades representativas.

A assembleia ocorrerá, além da capital, em diversas cidades do interior de Rondônia. Em Porto Velho o ato acontecerá em frente ao CPA. Nas unidades do interior a assembleia deverá ocorrer em frente aos quartéis. “Temos que mostrar que o diálogo coerente e dentro da lei é necessário para que possamos alcançar nossos objetivos”, relatou Jesuíno Boabaid.

Jesuíno Boabaid afirmou que o governo insiste não haver condições de ofertar melhorias salariais aos militares ainda no ano de 2021, porém, o conselho das entidades representativas da classe provará que há legalidade e condições de conceder, ainda este ano 8% consagrado na lei estadual 4.781 do Estado de Rondônia.

O presidente da Assfapom pede, ainda, que os militares confiem nos representantes que estão lidando nas negociações, salientando para que não irá desistir da valorização aos militares que estão dia a dia dando o sangue em prol do cidadão. “O governo quer esticar a corda e ir para o enfrentamento, mas nós, representantes da classe, iremos em busca de direitos e garantias aos militares”, ressaltou Jesuíno Boabaid.

“Peço a todos que confiem naqueles que estão na frente, que não desistam jamais da valorização destes homens e mulheres que dão o sangue em prol do cidadão. Dentro dos nossos limites e viabilidades, não iremos retroceder”, finalizou Jesuíno Boabaid.

Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email