Polícia

Cachorro encontrou cadáver de bebê morto e esquartejado pela mãe; delegado fala sobre o caso – VÍDEO

As primeiras informações eram de que a mulher pretendia fugir para a cidade de Plácido de Castro, no Acre, mas antes passaria por Porto Velho.

Por Lente Nervosa

terça-feira, 18/05/2021 - 14:29 • Atualizado 18:12
Cachorro encontrou cadáver de bebê morto e esquartejado pela mãe; delegado fala sobre o caso – VÍDEO

Porto Velho, RO – O delegado Iury Brasileiro, titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (18) e falou sobre a prisão de Ramira Gomes da Silva, 22 anos acusada de matar e esquartejar seu próprio filho, Brian, um bebê de apenas cinco meses de vida. O crime aconteceu no Município de Sorriso, no estado do Mato Grosso.

Conforme informou o delegado, a Polícia Militar em Sorriso foi informada sobre o encontro do cadáver no final da tarde de ontem (17) e a Polícia Civil deu início às investigações. Testemunhas viram quando um cachorro da raça pitbull mexia na cova onde o corpo do bebê já estava exposto. Após retirar o cachorro, a polícia foi acionada e isolou a área para que fosse realizada a perícia técnica. Durante os trabalhos periciais foi constatado que o corpo de Brian apresentava lesões nos braços, pernas e cabeça.

As primeiras informações eram de que a mulher pretendia fugir para a cidade de Plácido de Castro, no Acre, mas antes passaria por Porto Velho. Durante as investigações, os policiais da Draco tomaram ciência de que a suspeita estava em uma embarcação no Cai N´água, que sairia para Manaus – AM na manhã de quarta (19). Em rápida ação os policiais foram ao barco indicado na denúncia e encontraram a mulher deitada tranquilamente em uma rede, recebendo então voz de prisão.

Aos policiais, Ramira informou que estava dormindo com o bebê ao lado e ao acordar, viu que o menino estava morto, o enterrando na cova rasa no quintal da própria casa. A mulher negou que tivesse esquartejado o menino, alegando que o enterrou sem causar ferimentos. O corpo do bebê não tinha mãos e a parte inferior das pernas. A mulher tem ainda outra filha, de quatro anos, que ficou sob responsabilidade da avó paterna. Ramira disse ser garota de programa e não foram reveladas informações sobre quem seria o pai do garoto.

Foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva à suspeita e ainda essa semana ela deverá ser recambiada para a cidade de sorriso, onde ficará à disposição da justiça.

Leia mais sobre: , , ,

2 Comentários

  1. Pâmela disse:

    Isso não é uma mãe, tem qe pagar msmo

  2. Karen disse:

    Isso não é uma mãe não mesmo tem que ter Pena de morte tbm uma safada dessa cara

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email