terça-feira, 20 de fevereiro de 2024
Search
Close this search box.
Publicidade

Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI

O bombeiro que abandonou a mulher pela amante poucas horas antes de ser intubado deixou a UTI-covid ontem e agora se recupera na enfermaria de um hospital particular de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Casado há 20 anos e com uma filha, o homem revelou o caso extraconjugal ao receber uma visita da antiga companheira já na unidade de saúde, em 31 de março.

Publicidade

Na ocasião, ela foi informada de que o marido estava acompanhado da namorada, descobrindo então o relacionamento dele com uma de suas amigas. Na ocasião, ele confirmou o novo relacionamento e afirmou para a mulher que, a partir de então, a namorada cuidaria de sua saúde e finanças. No mesmo dia, o bombeiro foi intubado, em estado grave. A reportagem conversou com um funcionário do hospital que confirmou que o homem estava com parte do pulmão comprometido e precisou passar pelo procedimento porque não vinha reagindo ao tratamento. Mas desde a intubação, o paciente, que não teve a identidade divulgada, começou a progredir rapidamente. Após todos os exames indicarem plena recuperação, inclusive com o pulmão já sem traços de comprometimento, a equipe optou pela extubação.

Publicidade

A reportagem questionou o funcionário, que não quis se identificar, sobre possíveis contatos da mulher e da amante, mas ele não soube dizer se as duas estão se mantendo atualizadas sobre o estado do paciente. 


A esposa do bombeiro, de 48 anos, registrou um Boletim de Ocorrência no dia 31 de março depois de ter ido visitar o marido num hospital particular de Campo Grande e ter sido informada de que ele estava acompanhado da namorada. No depoimento, a mulher explicou que esperou no corredor até descobrir que a tal namorada era, na verdade, uma amiga dela, e que as duas tiveram uma discussão no corredor da unidade de saúde, quando a amante teria pedido documentos, aparelho celular e o cartão de conta bancária do homem, que autorizou a ação e pediu para a antiga companheira “cuidar da vida dela”. 


A Polícia Civil foi procurada e informou que o caso segue aberto, mas sem atualizações, já que até o momento não foi possível ouvir o paciente. Ainda não existe prazo para que o depoimento seja colhido.


Fonte: UOL

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.