quarta-feira, 24 de julho de 2024
Search
Close this search box.

Policiais penais e advogado são alvos da FICCO em Porto Velho

A ação resultou no cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão, além do afastamento de dois servidores públicos na capital.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Rondônia (FICCO/RO) deflagrou nesta terça-feira (25/6) a Operação Integratis Publicae, voltada para a apuração de crimes de corrupção no sistema penitenciário do estado. A ação resultou no cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão, além do afastamento de dois servidores públicos em Porto Velho.

Publicidade

As investigações revelaram que policiais penais estaduais estavam envolvidos em um esquema de corrupção, recebendo valores para introduzir objetos proibidos nos presídios locais. Além disso, foi identificado o envolvimento de um advogado na atividade criminosa, ampliando o escopo das investigações.

Durante a operação, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em locais estratégicos, visando coletar provas e documentos que comprovem os delitos. Dois servidores públicos foram afastados de suas funções, garantindo que não interfiram nas investigações em curso.

As apurações dos crimes de corrupção ativa e passiva continuam, com o objetivo de identificar outros possíveis envolvidos no esquema. A FICCO/RO está empenhada em desmantelar toda a rede de corrupção que compromete a integridade do sistema penitenciário de Rondônia.

A FICCO/RO é composta por uma força-tarefa integrada que inclui a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Penal e a Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN). A operação conjunta visa maximizar a eficiência no combate ao crime organizado no estado de Rondônia, garantindo a atuação coordenada das diversas agências de segurança pública.

Publicidade

A Operação Integratis Publicae marca um passo significativo na luta contra a corrupção no sistema penitenciário de Rondônia. A ação reflete o compromisso das autoridades em manter a ordem e a justiça dentro das instituições públicas. A comunidade aguarda ansiosamente os desdobramentos das investigações e as medidas que serão tomadas para coibir práticas ilícitas no futuro.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.