quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024
Search
Close this search box.
Publicidade

Dengue mata idosa de 104 anos em SP; Porto Velho não receberá vacina contra a doença

Na capital rondoniense, de janeiro até dezembro de 2023 foram confirmados 1.093 casos de dengue, enquanto no mesmo período de 2022 foram 1.963 casos da doença, de acordo com dados do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Uma mulher de 104 anos se tornou a quarta vítima fatal da dengue em São Paulo neste ano. Residente no bairro dos Pimentas, na cidade de Guarulhos, região metropolitana da capital, a sua morte foi confirmada pela prefeitura local, embora sua identidade não tenha sido divulgada.

Publicidade

Além disso, na capital paulista, uma outra morte está sob investigação devido à suspeita de dengue, aguardando resultados de exames laboratoriais para confirmação.

O governo do estado de São Paulo confirmou, ontem, três mortes por dengue desde o início do ano. Dois casos foram registrados em Pindamonhangaba e um em Bebedouro, ambos municípios do interior. Desde dezembro de 2023, o número total de mortes registradas pela doença chega a sete.

Guarulhos está entre os municípios listados para receber doses da vacina contra a dengue. Segundo o Ministério da Saúde, a prioridade na imunização será dada a crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, bem como a idosos que vivem em áreas endêmicas.

Entre os sintomas mais comuns relatados nos casos confirmados da doença estão febre, dores musculares, dor de cabeça, náuseas e dores nas costas.

Publicidade

PORTO VELHO SEM VACINA

O Ministério da Saúde (MS) publicou a lista dos municípios selecionados para receber a vacina contra a dengue, Porto Velho não será contemplado. Os critérios do MS para a seleção levam em consideração três pontos, sendo municípios de grande porte, com alta transmissão de dengue e com maior predominância do sorotipo DENV-2.

Porto Velho apresenta redução no número de casos. De acordo com dados do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), de janeiro até dezembro de 2023 foram confirmados 1.093 casos de dengue, enquanto no mesmo período de 2022 foram 1.963 casos da doença. Em 2023, a capital contabilizou dois óbitos por dengue.

Nenhum município de Rondônia foi selecionado para receber o imunizante contra a dengue. Na região Norte, cidades do Acre, Roraima e Amazonas receberão a vacina. A definição de um público-alvo e regiões prioritárias para a imunização foi necessária em razão da capacidade limitada de fornecimento de doses pelo laboratório fabricante da vacina. Para 2025, o Ministério da Saúde já contratou 9 milhões de doses.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.