Polícia

Professora é encontrada morta e companheiro é preso após sofrer acidente durante fuga

Da janela do quarto da vítima, as testemunhas avistaram o corpo de Fernanda caído ao lado da cama. O pescoço dela estava enrolado em uma espécie de pano, na ponta da cama.

Por Lente Nervosa

sábado, 07/05/2022 - 03:49
Professora é encontrada morta e companheiro é preso após sofrer acidente durante fuga

O brutal crime de feminicídio praticado contra Fernanda Herlana Tenório de Lima, 36 anos, foi registrado na noite desta sexta-feira (6), em uma residência na Rua José de Alencar, Bairro Baixa União, região central de Porto Velho. Pedro H. F. N., 33 anos, foi preso suspeito e cometer o crime.

Conforme apurado pela reportagem Lente Nervosa, uma colega de trabalho da professora sentiu falta da amiga nas redes sociais e WhatsApp. Ela então foi, juntamente com seu filho, até a residência de Fernanda e após chamarem por ela, sem obter resposta, pularam o muro e foram ao segundo piso da residência.

Banner publicitário Saga Veículos

Da janela as testemunhas avistaram o corpo de Fernanda caído ao lado da cama. O pescoço da vítima estava enrolado em uma espécie de pano, na ponta da cama. Pelo quarto haviam bastante latinhas de cervejas vazias. Uma equipe do Samu constatou o óbito da vítima.

As informações eram de que Pedro havia fugido do local levando o aparelho celular, cartão de crédito e o automóvel da vítima, um veículo HB20, de cor preta. Enquanto eram realizados os trabalhos periciais no quarto onde Fernanda foi encontrada morta, a reportagem recebeu informações de que Pedro havia colidido com o veículo HB20 na traseira de um caminhão na BR-364, em Candeias do Jamari.

Ele foi socorrido para a unidade de saúde, em Candeias do Jamari e, posteriormente foi encaminhado para o Departamento de Flagrantes, em Porto Velho, onde recebeu voz de prisão de um policial civil da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV).

A reportagem questionou Pedro sobre sua versão referente a morte de Fernanda, porém, o suspeito permaneceu em silêncio.

Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email