Notícias

Após onda de ataques, Manaus amanhece sem transporte coletivo e com escolas fechadas

Já a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informou que, por medidas de segurança, todas as escolas da rede municipal de ensino estarão fechadas hoje

Por Amazonas em tempo

segunda-feira, 07/06/2021 - 10:34 • Atualizado 10:35
Após onda de ataques, Manaus amanhece sem transporte coletivo e com escolas fechadas

Devido à onda de violência que vem ocorrendo desde a madrugada de domingo (6), Manaus permanece, na manhã desta segunda-feira (7), sem ônibus do transporte coletivo. Como medida de segurança adotadas pelas autoridades contra o terrorismo causado por membros do Comando Vermelho (CV), vários serviços públicos estão suspensos, inclusive as aulas nas escolas municipal e estadual, e instituições privadas.

Ainda no domingo, ônibus foram depredados e incendiados, o que motivou o recolhimento da frota. Conforme o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), o serviço seguirá suspenso por toda a manhã e ainda não tem previsão de normalização.

Escolas

As aulas nas escolas da rede estadual serão realizadas apenas na modalidade remota, nesta segunda, de acordo com o comunicado do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc).

Já a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informou que, por medidas de segurança, todas as escolas da rede municipal de ensino estarão fechadas hoje.

A Semed informa, ainda, que o atendimento presencial nas sedes administrativas da secretaria também estará suspenso. Os servidores executarão suas atividades via teletrabalho (home office).

Vingança

Os ataques foram realizados pela facção criminosa Comando Vermelho como forma de vingança em razão da morte do integrante Erick Batista Costa, mais conhecido como Dadinho, que teria sido morto por policiais militares da Rocam depois depois de um confronto, no último sábado (5), em uma estância na rua Newton Vieiralves, bairro Novo Aleixo, Zona Norte.

Ainda de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), as ocorrências foram registradas em Manaus e também no interior do estado, como nos municípios de Parintins e no Careiro Castanho. O setor de inteligência do órgão identificou ainda que ações criminosas foram ordenadas de dentro do presídio.

Prisões

Até a manhã desta segunda, a SSP-AM confirmou a prisão de 16 suspeitos e apreensão de uma criança de 11 anos por envolvimento na onda de vandalismo.

Leia mais sobre:

Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email