Política

Vereadora Márcia Socorristas Animais realiza audiência pública para debater uso de fogos de artifícios em Porto Velho

A parlamentar enfatizou que a intenção não é acabar com o emprego e nem com o comércio, mais sim, ajustar a utilização de fogos que não agridam os ouvidos mais sensíveis, como das pessoas, com: Síndrome de Down, autistas, idosos, doentes em situação de internação hospitalar, animais domésticos e silvestres.

Por Assessoria

quarta-feira, 19/05/2021 - 11:38
Vereadora Márcia Socorristas Animais realiza audiência pública para debater uso de fogos de artifícios em Porto Velho

Foi realizada uma importante audiência pública, de autoria da vereadora Márcia Socorristas Animais (Progressistas) para debater as questões afetadas a propositura do seu projeto de lei n° 4131/2021, que visa a proibição, o manuseio e a soltura de fogos de artifícios em desacordo com os níveis de decibéis constantes na lei ambiental vigente.

A audiência foi realizada no salão de reuniões Bohemundo Alves Affonso, na Câmara Municipal de Vereadores em Porto Velho, e contou ainda com a participação de Empresários da categoria desse segmento, ONGs protetoras dos animais e de entidades que atuam com pessoas com deficiência, além de autoridades e poder público.

A parlamentar enfatizou que a intenção não é acabar com o emprego e nem com o comércio, mais sim, ajustar a utilização de fogos que não agridam os ouvidos mais sensíveis, como das pessoas, com: Síndrome de Down, autistas, idosos, doentes em situação de internação hospitalar, animais domésticos e silvestres.

Agora, a tramitação e a discussão do projeto seguem normalmente, e o projeto deverá ser colocado para votação após as adequações apontadas durante a sessão pública. “É preciso colocarmos Porto Velho no mesmo nível de cidades que já utilizam fogos com baixo potencial de estampido. Essas cidades já entenderam, que nós amamos as belezas dos fogos de artifícios, mas não os transtornos oriundos dos estrondos excessivos, pois não é natural que 5 minutos de nossa alegria, seja a causa do sofrimento dos mais sensíveis”, explicou Márcia.

Leia mais sobre: ,

Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email