quarta-feira, 24 de julho de 2024
Search
Close this search box.

Israel examina casos de inflamação cardíaca em vacinados com Pfizer

O Ministério da Saúde de Israel informou este domingo que está a examinar um pequeno número de casos de inflamação cardíaca em pessoas que receberam a vacina contra a Covid-19 da Pfizer, embora ainda não haja qualquer conclusão.

Publicidade

De acordo com o noticiado pela Reuters, a Pfizer sustentou que não observou uma taxa mais alta da referida condição do que seria normalmente esperado na população em geral.


O coordenador da resposta à pandemia em Israel,  Nachman Ash, adiantou que um estudo preliminar mostrou “dezenas de incidentes” de miocardite, principalmente após a segunda dose, entre mais de cinco milhões de pessoas vacinadas.

Publicidade


No entanto, o responsável disse não ser claro se os casos estão relacionados com o fármaco contra o SARS-CoV-2. A maioria dos episódios de inflamação cardíaca foram reportados em homens até aos 30 anos de idade. 


Questionada pela Reuters, a Pfizer disse estar em contacto regular com o Ministério da Saúde de Israel por forma a fazer uma revisão dos dados da vacina. Todavia, não foi estabelecida uma relação causal entre estes episódios de miocardite e o fármaco. 


“Os efeitos adversos são revistos de forma regular e exaustiva”, frisou a empresa, realçando que, neste caso, não se observa uma taxa mais alta de miocardite do que seria esperado na população em geral. Assim sendo, “não há evidências neste momento para concluir que a miocardite é um risco associado ao uso da vacina Pfizer/BioNTech. Israel realizou uma das campanhas de vacinação mais rápidas do mundo, que abrangeu mais de cinco milhões de pessoas (de uma população de cerca de nove milhões) que já foram inoculadas com as duas doses da vacina. Há uma semana, os israelitas deixaram de ser obrigados a usar máscara facial ao ar livre, e a atmosfera nas ruas recorda, em larga medida, os tempos pré-pandêmicos.


Atualmente, o país tem pouco mais de 1.800 doentes ativos, e apenas 153 pessoas estão internadas em estado grave. A vacinação reduziu muito não só as infeções, mas também o número de mortes e hospitalizações em estado crítico. Desde o início da pandemia, Israel totaliza pouco mais de 838.000 infeções e 6.350 mortes por Covid-19. Este domingo o país notificou apenas 38 infeções, o menor número em 365 dias. 

Fonte: Notícias ao Minuto

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.