segunda-feira, 4 de março de 2024
Search
Close this search box.
Publicidade

Cinco mortos em incêndio na maior fábrica de vacinas do mundo na Índia

Cinco pessoas morreram em um incêndio, nesta quinta-feira (21), no Serum Institute of India, o maior fabricante mundial de vacinas, sem que o incidente tenha afetado sua produção em alta velocidade de vacinas contra a covid-19, de acordo com a empresa. “Estamos profundamente tristes e oferecemos nossas mais profundas condolências aos familiares dos que partiram”, tuitou Adar Poonawalla, CEO da empresa, sem oferecer mais detalhes.

Publicidade


 As equipes de resgate encontraram cinco corpos num prédio em construção depois que o incêndio foi controlado, informou a imprensa local.

Publicidade

 

A televisão indiana exibiu imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza acima das instalações do SII em Pune, onde milhões de doses da vacina contra a covid-19 Covishield, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, são produzidas. O fabricante garantiu, porém, que sua produção de vacinas contra a covid-19 não foi afetada. “A unidade de produção de vacina não foi atingida”, garantiu uma fonte do SII à AFP, acrescentando que o incêndio começou em uma nova fábrica em construção.


A empresa gastou quase um bilhão de dólares nos últimos anos para expandir e melhorar seu gigantesco complexo em Pune.

O imenso país de 1,3 bilhão de habitantes iniciou no sábado uma das campanhas mais ambiciosas do mundo, com o objetivo de imunizar 300 milhões de pessoas até julho. Mas muitos outros países também dependem do SII para o fornecimento de vacinas.

A Índia enviou na quarta milhares de doses de seus primeiros lotes da vacina contra a covid-19 para as Maldivas e o Butão. Bangladesh recebeu dois milhões de doses nesta quinta, também ofertadas, e então será a vez do Nepal, Mianmar e Seychelles.

 

A Índia é o segundo país mais afetado – depois dos Estados Unidos – pela covid-19, com mais de 10 milhões de casos relatados, embora a taxa de mortalidade seja uma das mais baixas do mundo.


Fonte: Estado de Minas

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.