terça-feira, 25 de junho de 2024
Search
Close this search box.
Publicidade

CRIME BRUTAL – Empresário foi morto a pauladas e facada pelo próprio sobrinho e comparsas – VÍDEO

Porto Velho, RO – A população rondoniense ficou chocada com o bárbaro crime cometido contra o empresário Edes Lourenço da Luz, 41 anos, cujo corpo foi encontrado nesta sexta-feira (08). A vítima foi morta em sua própria empresa de materiais recicláveis, localizada na Avenida Rio de Janeiro, Bairro Nova Porto Velho.

Publicidade



O empresário estava desaparecido desde a última terça-feira (05) e os vizinhos já haviam sentido falta de Edes, que costumeiramente conversava com clientes e amigos em frente à empresa. Os policiais apuraram que o sobrinho contratou o motorista de uma escavadeira para fazer um buraco na empresa, alegando que seria para a instalação de uma fossa. Na terça-feira, já com o buraco cavado, o próprio sobrinho da vítima (cuja identificação ainda não foi revelada) chamou dois homens para matar o empresário. A vítima foi morta com várias pauladas na cabeça, causando, inclusive, afundamento de crânio.

Publicidade


Foi verificado ainda que a vítima possuía uma perfuração de faca na região do tórax e que a mão direita estava amarrada com um pedaço de corda. Após o homicídio, outras duas pessoas foram remuneradas pelo sobrinho para colocar o corpo dentro da cova na própria empresa. O corpo foi enrolado em uma lona preta e colocado na cova. Os indivíduos jogaram terra em cima do corpo até cobri-lo totalmente, depois, o mesmo motorista que fez o buraco foi contratado para jogar terra e fechar o buraco. O homem realizou o serviço, mas estranhou o caso. Salienta-se que o trabalhador em questão não estava ciente do que havia ocorrido. Após o homicídio e ocultação de cadáver, o sobrinho continuou indo ao local normalmente, como se nada tivesse acontecido.


Os policiais da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) receberam informações sobre o desaparecimento de Edes, e também sobre o buraco que havia sido feito e posteriormente tampado na empresa de forma suspeita. Os policiais civis foram ao local e ao encontrarem o ponto onde estava enterrado o corpo puderam constatar que realmente alguém havia sido enterrado ali. Após a escavação, o corpo de Edes foi encontrado já em avançado estado de decomposição. O cadáver foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde aguardará reconhecimento por parte de familiares para que seja liberado para sepultamento.


Em rápida investigação, os policiais conseguiram a informação que o sobrinho de Edes, principal suspeito do crime, estava hospedado em um hotel na Avenida Rio de Janeiro, bem próximo onde o corpo foi encontrado. Imediatamente a equipe da DECCV foi ao hotel e conseguiu prender o suspeito, que confessou o crime, delatando um de seus comparsas, que foi preso posteriormente na Rua Vitória Régia, Bairro Eldorado, zona sul da capital.


Ambos receberam voz de prisão e foram encaminhados para a central de flagrantes para prestar esclarecimentos ao delegado plantonista.


Fonte: Lente Nervosa

Publicidade

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de

Não temos mais notícias para mostrar.