Rondônia

Roberto Cabrini tira a máscara do governo e mostra provas de super faturamento no estado do AM

quarta-feira, 29/04/2020 - 10:16

O jornalista Roberto Cabrini entrou nas UTIs dos hospitais de Manaus e mostrou heróis sem salários há quatro meses salvando vidas. Entrou no gabinete do governador e mostrou Wilson Lima despreparado, nervoso, gaguejando, sem saber sequer os gastos com as ações de combate ao Coronavírus. E, pasmem, reconhecendo que pagou preço quatro vezes superior ao de mercado por respiradores mecânicos que não servem pra tratar pacientes graves em UTIs.

Muito do que mostrou em nível nacional já era de conhecimento público, mas a forma impactou.  Cabrini foi ao endereço da empresa que forneceu os equipamentos superfaturados por R$ 2,9 milhões e comprovou que lá funciona uma loja de vinhos e que, só após a denúncia, recebeu uma placa de importadora de produtos hospitalares. Artimanha revelada por um vizinho do local.
O programa revelou imagens chocantes dos contêineres frigoríficos, de corpos abandonados, dos cemitérios, e dos últimos suspiros nas UTIs. Mostrou o hospital de retaguarda da Nilton Lins subutilizado, com apenas três pacientes nas UTIs, e outros poucos em leitos clínicos, onde o Governo só em aluguel está gastando R$ 2,6 milhões por três meses, além de pagar mais R$ 499 mil para uma empresa de segurança, enquanto pacientes morrem do lado de fora do hospital sem atendimento.
O Conexão Repórter, em menos uma hora, mostrou ao Brasil evidências fortes de corrupção no Governo Wilson Lima e que o Amazonas está sem rumo, no momento mais grave de sua história. E mais: um governador que não mostra sentimento de solidariedade aos profissionais que arriscam as próprias vidas mesmo com os salários atrasados, e menos ainda com as centenas de famílias que estão perdendo entes queridos para a Covid-19.
Nas redes sociais, a repercussão foi imediata. Memes ridicularizaram a performance de Wilson Lima na entrevista à Roberto Cabrini e pediram o impeachment do governador. Foi, sem sombra de dúvida, o pior momento de Wilson Lima desde que assumiu o Governo em janeiro do ano passado. “Chega! Wilson Lima peça pra sair !!!”, “Fora Wilson Lima” “Impeachment já”  foram temas de inúmeras mensagens nas redes sociais.

A segunda-feira foi trágica para Wilson Lima. Antes de Cabrini entrar em cena, o site O Antagonista informou que o Procurador Geral da República, Augusto Aras, apresentou representação para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizar a investigação contra o governador por compra superfaturada de respiradores mecânicos no valor de  R$ 2,9 milhões.
A venda do equipamento, segundo O Antagonista, foi realizada pela adega de vinhos Vineria Adega (cuja razão social é FJAP e Cia.) com sobrepreço de 316%. De acordo com apuração do site, a PGR identificou um possível envolvimento de Wilson Lima, no caso.
Se os deputados estaduais do Amazonas tinham alguma dúvida se devem votar o impeachment do governador Wilson Lima e do vice-governador Carlos Alberto, depois do programa Conexão Repórter e da decisão da PGR, não devem ter mais.  O presidente da Aleam, Josué Neto (PRTB) tem a obrigação de aceitar o processo e dar início ao rito da tramitação do impeachment na Casa.
Obrigação pelos amazonenses que já morreram vítimas de Coronavírus, pelas vidas que ainda podem ser salvas e pelos heróis da saúde que estão na linha de frente, abandonados pelo Governo, mas estão firmes salvando vidas. São mais de 400 infectados e 16 mortos.

Fonte: Manaus Atual
Leia mais sobre:

6 Comentários

  1. Unknown disse:

    Cadeia neles, Bolsonaro tem razão!

  2. Unknown disse:

    Eu acredito que depois desses canalhas presos, tem que apurar e trazer de volta o dinheiro adquirido (roubado) imediatamente. Só que isso nunca acontece…

  3. Unknown disse:

    Triste ver um país que poderia ser um potência se tornando uma Venezuela de tanto roubo!

  4. Unknown disse:

    Tudo isso é medonho, desumano e inaceitável. Uma coisa, porém, quero registrar: Por que somente esse do Amazonas está sendo citado quando tudo isso está acontecendo em todo o Brasil??? Sabem quanto o de SP gastou com respiradores que encomendou da pátria do coroa? Meio BILHÃO DE REAIS. No entanto não causa impacto peto dos R$ 2,9 milhões do amazonas.
    Não vejo pessoas investigando o tratamento que está sendo dado aos pacientes em sampa porque é proibido entrar nos hospitais para qualquer verificação. No entanto estamos cientes que o o governador do estado por decreto estabeleceu que todos os óbitos seriam dados como causa o coroa. Isso é um escândalo e está registrado no D.Oficial. Pra que isso??? Pra que esse desejo de ter um índice alto de ocorrências de covid? E quanto às covas abertas que foi um choque para os europeus??? Foi do Amazonas? Não foi em sampa. Outras muitas denuncias há como o controle sobre a vida das pessoas no estado que venham a falar mal de sua gestão. Aparelhamento para controle total como acontece no partido comunista chinês está sendo implementado no estado locomotiva da nação, mas isso não causa o mesmo impacto. Por que? Por que escolher apenas um dentre 27???
    Quando se deu o encândalo daquele lista do COAF onde consta o nome de Flávio Bolsonaro, a midia não ficou impressionada com o número de pessoas envolvidas e nem, tampouco, com os valores que foi atribuido a cada uma delas. A única pessoa que causou espanto, mesmo sendo apontado com uma quantia irrisória perto da maioria, foi ele. Só ele apanhou e continua apanhando até hoje, mesmo sem um veredito da justiça, se bem que justiça temos hoje em dia?? Não estou inocentando Wilson Lima, não mesmo. Se ele é responsável que pague, mas não é justo que SÓ ELE PAGUE QUANDO TODOS OS OUTROS ESTÃO METENDO A MÃO NO ERÁRIO PÚBLICO DESAVERGONHADAMENTE E TOMANDO ATITUDES DETESTÁVEIS E OPRESSORAS. TEM QUE HAVER JUSTIÇA COMPLETA, UM SÓ NÃO PODE PAGAR POR TODOS OS VAGABUNDOS NÃO. O impeachment do de SP foi protocolado já, mas e daí??? Quem deu atenção a isso??? A imprensa marcou isso de perto? Não. Nem sei se essa mídia vendia chegou a anunciar isso. Agora quero dizer algo muito interessante aqui. Esse governador do Amazonas foi 1 dos 7 governadores que NÃO ASSINARAM A CARTA CONTRA AS DECLARAÇÕES DE BOLSONARO, todos os outros 20 mancomunados assinaram. Como disse não estou defendendo esse homem, mas mostrando que ele NÃO É O ÚNICO SUJO NESSA HISTÓRIA. Sr. Cabrini não se importou com os demais e nem qualquer outro repórter também. Se ele foi marcado por ter se colocado a favor de Bolsonaro não seria, no atual momento de perseguição geral a Bolsonaro, inclusive dos falsos direitistas um ato de retaliação???? É uma pergunta. Que a justiça deve ser feita? Com certeza sim, mas favoritismos e retaliações por posições políticas não deverão ser, de forma alguma, aceitas.

  5. fabio farias disse:

    depois da entrevista chorando, reclamando que governo federal não faz nada.
    só ladrão.
    mas todo povo tem o governante que merece.

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email